Se Liga News



01/12/2018

Escola Bíblica Dominical: Peregrinos em Terra Estrangeira

"Apeguemo-nos com firmeza à esperança que professamos, pois aquele que prometeu é fiel"
 Hebreus 10.23

CRISTÃOS COMO PEREGRINOS E AS PROMESSAS DE DEUS



Não somos daqui, deste mundo - passamos por aqui, e queiramos ou não um dia nós vamos embora. A vaidade humana cega os olhos de todos para a realidade. Tem até aquela velha piadinha de que: "Tudo é passageiro, menos o motorista e o cobrador". Alguns com medo do momento final aqui, detestam sequer pensar no assunto, mas todos sofrem por saber que virá um dia com certeza.

Se como cristãos, renascidos, e ainda não tivemos o entendimento renovado para as coisas de Deus, então ficamos tristes também ao pensarmos na fragilidade desta vida, e não podemos nos alegrar devidamente com as promessas divinas de uma vida eterna na glória dos céus. É a renovação da mente que faz-nos enxergar o que o mundo, a humanidade não pode ver, a grandeza da glória a ser revelada.

Peregrinos e forasteiros na terra:

Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra.
Porque, os que isto dizem, claramente mostram que buscam uma pátria.

E se, na verdade, se lembrassem daquela de onde haviam saído, teriam oportunidade de tornar.
Mas agora desejam uma melhor, isto é, a celestial. Por isso também Deus não se envergonha deles, de se chamar seu Deus, porque já lhes preparou uma cidade.
Hebreus 11:13-16
Amados, peço-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências carnais que combatem contra a alma;
1 Pedro 2:11
Sem pátria, sem lugar para se estabelecer, sem cidadania terrena - assim somos nós os cristãos. Talvez lembremos daqueles antigos filmes de Bang Bang, em que o sujeito chegava empoeirado naquele sol, na cidadezinha, e o outro sentado esticado na varanda, com o chapéu cobrindo os olhos, levanta-o com o dedo e diz: - O que quer aqui forasteiro? Forasteiro significa estrangeiro, e peregrino significa caminhante.

Por que o escritor de Hebreus e o apóstolo Pedro chamam os cristãos assim? - Na verdade todas as Escrituras apontam nessa direção - os homens e mulheres que caminham por este mundo com uma expectativa celestial por vir. Desde inicio da Bíblia, com uma lista em Hebreus 11, nos salmos e na vida de Davi, ao ponto do Senhor prometer-lhe um descendente eterno, e lugar seguro para o seu povo:
Sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos (Salmo 119.19).
E prepararei lugar para o meu povo, para Israel, e o plantarei, para que habite no seu lugar, e não mais seja removido, e nunca mais os filhos da perversidade o aflijam, como dantes (II Sm 7.10).
O apóstolo Paulo também tratou de cidadania celestial em suas cartas. Em Colossences 3:
1 Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus.
2 Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra;
3 Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.
Buscar as coisas que são de cima, pensar nelas - e não nas que são da terra...
Alguém dirá: - Como assim? Então não tenho as coisas da minha vida, minha família, meu trabalho, meus negócios, etc - não pensar nisso? Não é assim. O que Paulo quer dizer, é o mesmo que João disse no capítulo 2 da sua primeira carta:

15. Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.
16. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.
17. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.
Significa sim desapego das coisas terrenas, estar livre das concupiscências, paixões carnais que combatem contra a alma - como disse Pedro, e novamente citamos Paulo: - É estar "assentado nos lugares celestiais em Cristo Jesus" (Efésios 2.6).

E por quê, ou como isso é compreendido, e é possível?

Primeiramente - É possível, porque "estais mortos"  - É a nova vida na graça, onde morremos para o pecado. Estamos assentados acima de tudo da terra. E temos poder para não se apegar a este mundo, viver como passageiro, como estrangeiro, peregrino, caminhante - é coisa de cima, vislumbrar alegremente uma pátria no céu, é coisa do alto. Não podemos humanamente fazê-lo, a vaidade impossibilita o desfrute de tal gozo dado por Deus. Mas "em Cristo" não só é possível, como é bem compreendido. Estamos mortos para o mundo. Somos sim tentados a viver esta vida intensamente, mas andamos pela fé na graça de Cristo, e buscamos e pensamos como eles, os irmãos peregrinos, numa pátria celestial. 

Lembramos a conversa de Jesus com Nicodemos em João 3:
Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo (João 3.7).
O texto da conversa com Nicodemos revela que sem o renascer em Cristo, sem o novo nascimento ninguém pode ver e nem entrar no reino de Deus. 

Só em Cristo as coisas de Deus são compreendidas. A Bíblia se torna clara e atraente, a oração se transforma em conversa amigável e íntima com Ele. Compreendemos a importância da doutrina (ensinamento, instrução) do pecado, a dor que o pecado (velha natureza rebelde) causa ao coração do Pai. Compreendemos e amamos a Cristo, nosso Salvador e Senhor. O amamos porque, fomos levados a entender. Sabemos que foi Ele que nos libertou do poder do pecado (Efésios 2.1-10). Somos livres agora pelo sangue de Jesus. NEle temos uma esperança viva, a vida eterna que nos deu, a esperança da glória do porvir toma conta de nós - exultamos. Assim, e somente assim podemos enxergar-nos como peregrinos e forasteiros neste mundo - daí a certeza de não pertencer a esta terra onde o pecado reina e entristece o Criador. 

Sem Cristo, por nosso próprio pensamento jamais entenderemos, jamais nos realizaremos com alguma religião, jamais nos veremos passando. Muito pelo contrário, nos agarraremos com todas as nossas forças ao mundo, e o amaremos, e viveremos as suas diversas paixões (concupiscências), como a vida e valores retratados nos filmes, novelas, músicas e dramas. E desse jeito são os cidadãos terrenos, patriados aqui, e consequentemente não podem ver o reino de Deus e assim nem entrar nele, conforme Jesus disse a Nicodemos.

Preguemos-lhe o Cristo sem tardar!

FONTES DE PESQUISA

http://santosnaterra.blogspot.com/2013/06/peregrinos-e-forasteiros-na-terra.html
  • Comentários no Blogger
  • Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Escola Bíblica Dominical: Peregrinos em Terra Estrangeira Rating: 5 Reviewed By: Oedimar Oliveira