Escola Bíblica Dominical: Enfrentando e Vencendo as Adversidades - Se Liga na Informação



Escola Bíblica Dominical: Enfrentando e Vencendo as Adversidades

Compartilhar isso
Texto Áureo
“Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma” (3 João 2).

Verdade Aplicada
Permanecendo em Cristo, mesmo no presente século, é possível enfrentar e vencer as muitas aflições e adversidades.

Salmo 13.1-5
1 – Até quando te esquecerás de mim, Senhor ? Para sempre ? Até quando esconderás de mim o teu rosto ?
2 – Até quando consultarei com a minha alma, tendo tristeza no meu coração cada dia ? Até quando se exaltará sobre mim o meu inimigo ?
3 – Atenta em mim, ouve-me, ó Senhor, meu Deus; alumia os meus olhos para que eu não adormeça na morte;
4 – Para que o meu inimigo não diga: Prevaleci contra ele; e os meus adversários se não alegrem, vindo eu a vacilar.
5 – Mas eu confio na tua benignidade; na tua salvação, meu coração se alegrará.

INTRODUÇÃO
Neste trimestre, estudaremos um assunto de grande interesse para todos, pois comportamentos desenvolvidos por portadores de enfermidades da alma têm sido cada vez mais notórios entre os membros da igreja.

1. UMA QUESTÃO PRESENTE
A Modernidade e a Tecnologia são vistas como fatores agravantes no surgimento de problemas emocionais.
A cada dia que passa o crescimento de tais comportamentos tem preocupado a sociedade, e a Igreja não pode virar as costas.

1.1 Uma Visão Extraordinária 
Teremos uma oportunidade ímpar de ter acesso ao conhecimento de assuntos que antes eram vistos como de pouco interesse.
Em 2014, tivemos oportunidade de estudar : Enfermidades da Alma, foi onde muitos tiveram oportunidade de ter conhecimento de que estavam vulneráveis a enfermidades que agem na alma, dificultando uma comunhão plena com o Criador. 

1.2 Afetando Relacionamentos 
Durante este trimestre, serão apresentados transtornos e síndromes que causam desequilíbrio e afetam diretamente os relacionamentos interpessoais, a comunhão destes com a igreja e com Deus.
Os traumas emocionais surgem durante a existência humana e devem ser tratados. Muita são as origens destas enfermidades.
Elas podem decorrer de fatores genéticos, físicos ou emocionais, desajustando a personalidade, levando o indivíduo a ter uma vida conturbada.
A Igreja deve estar preparada para cuidar de quem sofre com estes males.

1.3 Conhecer para Ajudar e Enfrentar 
A intenção desta Revista é trazer à luz informações que possam ajudar na observação de comportamentos, capacitando os irmãos a apoiar o indivíduo na busca do melhor tratamento.
Quando se tem conhecimento acerca do que está ocorrendo, até a oração torna-se mais específica e o indivíduo alcança a bênção desejada.
O conhecimento é uma dádiva divina que devemos desfrutar.

2. NEM TUDO É DE ORIGEM ESPIRITUAL 
Existe uma tendência em se tentar provar que qualquer forma de desequilíbrio é de origem espiritual, isto não deve ser visto como uma regra.

2.1 Tratando Enfermidades como Enfermidades 
Por falta de conhecimento, muitos portadores de transtornos psiquiátricos e neurológicos têm sido aconselhados a procurarem algumas religiões.
A falta de acompanhamento médico e um tratamento com medicação correta tende a piorar o quadro.
A igreja de Cristo não pode se deixar influenciar por tais atitudes e considerar que os enfermos estão automaticamente, endemoninhados.
Alguns grupos neopentecostais tentam apresentar soluções, fazendo espetáculos de expulsão de demônios, o que só aumenta a insegurança e incerteza dos portadores e seus familiares.

2.2 Sintomas Patológicos Confundidos com Possessão Demoníaca 
Os sintomas destas enfermidades confundem os leigos, fazendo com que elas sejam tratadas de maneira errada.
Classificação de transtornos mentais e de comportamento da CID-10 :
1 - Demências, delírios, alucinose e orgânica e outras;
2 - Transtornos devido ao uso de substâncias psicoativas;
3 - Esquizofrenia e similares;
4 - Transtornos psicóticos agudos;
5 - Transtornos delirantes e esquizoafetivos;
6 - Transtornos de humor;
7 - Transtornos neuróticos;

2.3 O Perigo da Interpretação Equivocada 
A epilepsia não é propriamente uma enfermidade da alma, já que se trata de uma doença neurológica, mas, devido confusão instalada no meio eclesiástico, não pode deixar de ser, pelo menos, comentada.
Os textos de Mateus 17.14-21, Marcos 9.14-29 e Lucas 9.37-45 levam muitos a um interpretação equivocada, simplesmente por constar neles a palavra convulsão (Lc 9.42), um sintoma próprio da epilepsia, mas, uma leitura criteriosa dos textos deixa claro que o menino liberto por Cristo estava possesso e não enfermo.

3. TEMPOS DIFÍCEIS E TRABALHOSOS 
O cristão não deve se surpreender por vivenciar tempos difíceis e trabalhosos (2 Timóteo 3.1; 1 Pedro 5.10).
O triunfalismo, contribui para que o servo de Deus desenvolva uma mentalidade e atitude distorcida quanto ao lidar com os sofrimentos e adversidades.

3.1 A Relevância da Prática Devocional 
Dedicarmos um tempo diariamente à meditação bíblica e oração muito contribui para o desenvolvimento da nossa estrutura espiritual emocional.
A Bíblia nos ensina a estarmos estruturados para enfrentar os ataques diretos do inimigo e as adversidades do dia a dia.

3.2 A Importância do Papel da Família 
As dificuldades no mundo atual, leva muitos a viverem uma frequente desestabilização emocional, crises existenciais e inúmeros transtornos comportamentais. Tal realidade também está presente entre os membros da igreja.
A família tem um papel relevante na identificação e tratamento. Quanto mais cedo iniciar o tratamento, mais se ganhará em qualidade de vida.
É muito importante os pais e responsáveis estarem atentos aos comportamentos das crianças, adolescentes e jovens no dia a dia.

3.3 A Importância da Comunhão na Igreja 
É um verdadeiro bálsamo e refrigério para aquele que sofre algum trauma ou doença da alma, encontrar na igreja um ambiente acolhedor e que é alvo de amor, atenção e cuidado por Deus e por aqueles que ali estão, independente de seu estado de saúde.

CONCLUSÃO
Enquanto estivermos neste mundo, enfrentaremos diversas situações difíceis. É sempre bom lembrar que fomos feitos por Deus com corpo, alma e espírito.
Há momentos que precisamos recorrer, também, a tratamento com um profissional de saúde. Mas, sempre poderemos contar com o socorro do Senhor.

Fonte: Revista Betel

Nenhum comentário:

Postar um comentário