ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL: UM SALMO MESSIÂNICO - Se Liga na Informação



ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL: UM SALMO MESSIÂNICO

Compartilhar isso
Versículo do dia
"Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Por que te alongas do meu auxílio e das palavras do meu bramido?", Sl 22.1

Para impactar
Davi escreveu o Salmo 22 para expressar um momento de angústia, e como ele foi inspirado por Deus para escrever seus Salmos, nesta passagem fica claro o seu sofrimento profetizando o sofrimento de Cristo e, na sua vitória, a vitória de Cristo.

Textos de Referência.
Sl 22

Introdução

O Salmo 22 traz em sua essência um momento de sofrimento extremo de Davi, que representa de forma profética o sofrimento extremo de Cristo. Este Salmo demonstra a dor de se sentir afastado de Deus.

#pontochave
“O salmista Davi escreve sobre a sensação de desprezo e de zombaria contra sua vida, representando toda a humilhação que Cristo sofreu até a sua morte."
1. UM GRANDE SOFRIMENTO
Quando Davi escreve o Salmo 22, fica claro o momento de sofrimento em que passava, pois sentiu que estava afastado de Deus e que seu clamor não tinha efeito diante dEle.

1.1 O sofrimento de Davi
A Bíblia não revela em que circunstância Davi escreveu o Salmo 22, porém, uma coisa é certa, foi escrito em momento de dor e angústia, como quando foi perseguido por Saul e Absalão que queriam matá-lo.
Fraquejou e pecou diversas vezes, e fez escolhas que lhe trouxeram terríveis consequências, como as que sofreu ao adulterar com Bete-Seba. Esse episódio prova que nossas atitudes determinam o quanto nos aproximamos ou nos afastamos do Senhor.
"Deus meu, eu clamo de dia, e tu não me ouves; de noite, e não tenho sossego.", Sl 22.2
1.2. O sofrimento de Cristo
"E perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?", Mt 27.46No Salmo 22, o sentimento de solidão de Davi, possivelmente foi em decorrência de seus erros, o que de forma profética, trata exatamente do que Cristo falou na cruz do calvário.
Ma a pergunta que fica é: Quais foram os erros de Cristo que o fez sentir-se só, sem a presença de Deus?
A resposta é muito simples: Cristo não errou, para que Deus o desamparasse, mas ele assumiu os erros da humanidade, a fim de que não fôssemos condenados.
"Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados.", 1 Pe 2.24

#pararefletireadorar
"Não foram os pregos que prenderam Jesus na cruz, foi o amor". Max Lucado

2. O MESSIAS DESPREZADO
O salmista Davi escreve sobre a sensação de desprezo e de zombaria contra a sua vida, representando toda a humilhação que Cristo sofreu até a sua morte.


2.1. Zombando do Senhor
"Todos os que me veem zombam de mim, estendem os lábios e meneiam a cabeça, dizendo:
Confiou no Senhor, que o livre; livre-o, pois nele tem prazer.", Sl 22.7,8Davi, neste momento, trata da zombaria das pessoas que o humilhavam dizendo-lhe a ele que buscasse a Deus, para que o livrasse deste sofrimento, exatamente como aconteceu com o Senhor Jesus:
"Confiou em Deus; livre-o agora, se o ama; porque disse: Sou Filho de Deus.", Mt 27.43

"Porque o Reino é do Senhor, e Ele domina entre as nações..."

2.2. Um momento de dor
"Pois me rodearam cães; o ajuntamento de malfeitores me cercou, traspassaram-me as mãos e os pés.", Sl 22.16.

Se havia alguma dúvida quanto ao Salmo 22 ser Messiânico, este versículo deixa muito claro na simbologia de Davi, a descrição perfeita de um momento de dor intensa do Senhor Jesus, no dia de sua morte.
"E era a hora terceira, e o crucificaram.", Mc 15.25
 "Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho.
E, dizendo isto, mostrou-lhes as mãos e os pés.", Lc 24.39,40

3. DO SOFRIMENTO À ALEGRIA
"Todos os limites da terra se lembrarão, e se converterão ao Senhor; e todas as famílias das nações adorarão perante a tua face.
Porque o reino é do Senhor, e ele domina entre as nações.", Sl 22.27,28

3.1. Davi se sente confortado
Depois de todo sofrimento descrito por Davi, ele sente o refrigério de Deus e louva ao Senhor, declarando Seu Santo Nome.
"Então declararei o teu nome aos meus irmãos; louvar-te-ei no meio da congregação.", Sl 22.22
Se, no começo do Salmo, Davi se sente desamparado, agora ele se sente amparado pelo Senhor, percebendo que Deus ouvia suas petições.
"Porque não desprezou nem abominou a aflição do aflito, nem escondeu dele o seu rosto; antes, quando ele clamou, o ouviu.", Sl 22.24

3.2. Cristo, a essência de tudo
O salmista não poderia encerar este Salmo de forma mais esplêndida, pois ele o termina falando sobre Cristo e sua ressurreição, já anunciava a palavra que diz que nada pode reter a sua vida, e que uma geração se levantaria para anunciar a justiça do Senhor Jesus.

Conclusão.

O Salmo 22 é considerado Messiânico pelo fato de ter uma apresentação de Cristo com riquezas de detalhes como o seu sofrimento e morte, confirmando tudo aquilo em que cremos, que toda a Bíblia aponta para o Senhor Jesus.


#aprendeu
1. Quais foram os erros de Cristo que o fizeram se sentir só, sem a presença de Deus?

2. A quem o sofrimento de Davi se assemelha?

3. Como o salmista encerra o Salmo 22?

Fonte: Revista Betel Conectar


SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE EM NOSSOS ANÚNCIOS! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário