Escola Bíblica Dominical: Teísmo Bíblico e as Grandes Heresias da Atualidade - Se Liga na Informação



Escola Bíblica Dominical: Teísmo Bíblico e as Grandes Heresias da Atualidade

Compartilhar isso
Lições Bíblicas nº 56

TEXTO BÍBLICO BÁSICO

2 Timóteo 3.13-17
13 - Mas os homens maus e enganadores irão de mal para pior, enganando e sendo enganados.
14 - Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido.
15 - E que, desde a tua meninice, sabes as sagradas letras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.
16 - Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça,
17 - para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra.

TEXTO ÁUREO


 "Tende cuidado para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo e não segundo Cristo." Cl 2.8

ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS
Prezado professor, não podemos desprezar o conhecimento das Escrituras. A falta de conhecimento bíblico pavimenta o caminho para a destruição, como disse o profeta Oseias (Os 4.6).
No entanto, o conhecimento de assuntos que têm correlação com as Escrituras também será extremamente útil em nossa caminhada pela vida e nos auxiliará a permanecermos firmes ao legado de fé que nos foi transmitido.
Estimule o seu aluno a priorizar o estudo das Escrituras Sagradas, mostrando a ele que o conhecimento de disciplinas afins, como a filosofia, também pode ser muito útil na busca de uma fé madura.
A teologia e a filosofia são áreas diferentes de conhecimento; contudo, possuem íntima relação uma com a outra. Como poderão evitar a queda e a prisão por meio de vãs filosofias, como disse o apóstolo Paulo (Cl 2.8), se não forem capazes de identificar tais filosofias errôneas e como elas se apresentam?
É muito importante que o estudioso das Escrituras analise todas as coisas a partir da Palavra infalível de Deus (2 Co 10.5b).
Palavra introdutória
A Palavra de Deus alerta para a possibilidade de o cristão ser atingido por ensinos que estão em franca oposição com os princípios doutrinários da verdadeira fé cristã.
Paulo adverte-nos contra o aprisionamento por falsas filosofias.
Ele enfatiza que devemos adotar filosofias que sejam segundo Cristo (Cl 2.8).
Para não se tornar cativo por uma filosofia errônea, segundo a tradição de homens, o cristão precisa, basicamente, de duas coisas: primeiro, conhecer tais filosofias; segundo, mais importante ainda, conhecer a verdadeira filosofia, isto é, aquela que tem íntima relação de dependência com Deus e com a Palavra.
Todas as filosofias humanas devem ser analisadas pela ótica das Escrituras Sagradas, pois somente Deus é realmente sábio e, em Cristo, o Deus encarnado, o homem pode encontrar todos os tesouros da sabedoria e da ciência (Cl 2.3).
_________________
O mundo contém uma
enorme gama de cosmovisões
filosóficas. Porém, podemos
resumir todas as filosofias
que advêm deste universo
em apenas dois grupos:
a cristã e a não cristã.
A Bíblia ensina que uma
filosofia é verdadeira ou
falsa, não há terreno neutro.
_________________

1. TEOLOGIA BÍBLICA E TEÍSMO CRISTÃO
Há, no mundo atual, muitas visões de mundo (filosofias) que se apresentam incompatíveis com o pensamento cristão.
O Teísmo Bíblico é a compreensão da realidade mais próxima às Escrituras.
Seus principais enunciados são:

1.1. O universo como um todo foi criado por Deus
Todas as coisas vieram à existência pelo incomensurável poder e sabedoria de Jeová (Gn 1.1; Sl 24.1,2).
Toda e qualquer tentativa de explicar a existência do cosmos, fora do eixo bíblico, deve ser considerada espúria, falsa e sem qualquer base, como disse o apóstolo Paulo em Colossenses 1.16.
______________________
O termo filosofia vem de
duas palavras gregas,
cujo significado é: amor
pela sabedoria. A filosofia
estuda as origens de todas
as coisas, bem como as
questões essenciais da vida
humana (como os valores
morais e a verdade). No
sentido geral, todo cristão
deveria ser um filósofo.
_____________________

1.2. Deus é um ser transcendente e imanente ao mesmo tempo
Em Sua absoluta perfeição, sabedoria e poder, o Eterno trouxe o universo à existência e, desde então, jamais deixou de existir fora e dentro dele, simultaneamente (Sl 139.7-10).
Assim, o Criador não pode ausentar-se; Ele está tanto lá fora como aqui dentro, operando sobrenaturalmente, pois é onipresente, onipotente, onisciente, transcendente e imanente (Êx 3.12-15; Jó 5.9; 11.7, Ec 3.11; 8.17).

1.3. O Deus revelado nas Escrituras é um Deus triúno
A Bíblia destaca que Deus é um único ser (Dt 6.4); no entanto, Ele manifesta-se como Pai, Filho e Espírito Santo, simultaneamente (2 Co 13.13). Essas três pessoas são iguais em poder, glória e majestade; porém, diferentes em Suas manifestações.
Um é o Pai; outro, o Filho; e o outro, o Espírito Santo.

Assim, não faz sentido falar da Bíblia como Palavra de Deus, se esse Deus não existe. Semelhantemente, não faz sentido falar de Cristo como Filho de Deus, sem que haja um Deus que o tenha gerado e enviado ao mundo para salvar a humanidade.
______________________
Francis Schaeffer (1912–
1984), teólogo e filósofo
cristão, ensinou que a
cosmovisão cristã, baseada
somente na Palavra de
Deus, não é apenas uma
boa filosofia, mas a melhor.
Ela é a única filosofia que é
consistente consigo mesma,
pois trata dos problemas
e traz soluções para as
grandes questões da vida.
_____________________
2. GRANDES HERESIAS (VÃS FILOSOFIAS) DA ATUALIDADE
As heresias que serão desenvolvidas neste tópico são filosofias; são maneiras que as pessoas concebem a realidade física ou metafísica. Apesar de originadas na antiguidade, elas são muito atuais; seus pressupostos têm atravessado os séculos e, ainda hoje, têm grande poder para enganar pessoas sem uma instrução dos preceitos da Palavra de Deus.
Essas cosmovisões heréticas são diferentes umas das outras.
Não é possível apegar-se firmemente em mais do que uma delas de cada vez, pois as premissas de uma negam as premissas das outras, tornando-as, por conta disso, excludentes.
Resumindo: a aceitação de uma como verdadeira implica na aceitação das outras como falsas.
Seguem algumas cosmovisões heréticas da atualidade:

2.1. Ateísmo
Como sistema de pensamento, o ateísmo defende a não existência de Deus. Para o ateu, não há Deus algum, nem dentro nem além da realidade material e concreta (Sl 53.1).
O ateísmo pleiteia que a única entidade que realmente existe é o cosmos ou universo físico — que ele é autossustentável e sintetiza tudo que existe (ou que virá a existir) na esfera humana.
Hoje em dia, há muitos professores, escritores, jornalistas e teóricos que defendem esse ponto de vista. Alguns personagens ateístas mais famosos da história foram: Karl Marx, Friedrich Nietzsche e Jean-Paul Sartre.

2.2. Panteísmo
Para o panteísta, o universo é o próprio Deus. Desta forma, aceitam apenas um Deus vivendo dentro do cosmos; porém, não além dele. Em outras palavras, aceitam a imanência de Deus, mas não a Sua transcendência. O profeta Isaías, contudo, defende tanto uma coisa como a outra (Is 57.15).
O panteísta advoga que tanto o Criador como a Criação são duas maneiras diferentes de percepção da mesma realidade.
Deus é o universo e o universo é Deus — um está contido no outro, formando uma unidade inseparável e única. Assim, confundem o criador com a criação.
O panteísmo é representado hoje por certas formas de hinduísmo, pelo Zen-budismo, pela Ciência Cristã e pela maioria das religiões derivadas da Nova Era.

2.3. Politeísmo
É a crença na existência de muitos deuses operando dentro e além deste mundo. Faz parte das religiões politeístas a adoração aos elementos da natureza, como: sol, lua, estrelas, fogo, animais e assim por diante. A Bíblia, no entanto, ensina que há um único Deus (Dt 6.4). Além de afirmar a crença em um único Deus, as Escrituras condenam o politeísmo (Êx 20.3; Dt 6.14,15).

2.4. Deísmo
Para o pensamento deísta, Deus está além do universo, mas nunca dentro dele. Este ensino foi criado pela dificuldade de alguns pensadores em conciliar a existência de um Deus bom, justo e misericordioso, convivendo com tantas misérias e sofrimentos próprios da raça humana.
O filósofo deísta afirma que Deus criou o universo, entretanto, mantém-se à distância, sem interferir na obra da criação em nenhum momento ou aspecto. Sendo assim, não se pode conceber um Deus que esteja no controle da vida, tanto no plano individual como coletivo.
Resumindo, o deísta e o teísta, semelhantemente, creem que foi Deus quem criou o mundo. Porém, o deísta afirma que Deus não se envolve na Criação. O Criador entregou o universo ao seu bel-prazer, como alguém que deu cordas na Criação, como um relógio, e desde então, o mundo segue o seu fluxo
de maneira natural, aleatória e independente.

2.5. GnosticismoO termo grego gnosis significa saber, conhecer. O gnosticismo é uma filosofia religiosa de caráter sincrético, ligado ao misticismo, à magia e ao esoterismo. O gnóstico dedica-se à busca de um conhecimento elevado, por meio do qual o individuo, supostamente sem qualquer influência, independente de qualquer pessoa ou obra expiatória, pode alcançar a salvação.
João, o apóstolo amado, escreveu o livro que leva o seu nome e suas cartas, para combater esse tipo de heresia (Jo 3.36; 20.31).

2.6. AgnosticismoA palavra agnosticismo significa não conhecer. O agnóstico afirma que o ser humano não pode chegar ao conhecimento pleno da verdade, uma vez que todo conhecimento é relativo, parcial e incerto. Diferentemente do ateu, ele não nega a existência de um Deus pessoal e criador, apenas afirma ser impossível ter qualquer garantia de que Ele realmente exista.
Resumindo: para o agnóstico, se Deus existe, o homem não pode conhecê-lo.

2.7. MaterialismoO materialismo filosófico é um dos sistemas heréticos mais antigos da história da humanidade. Estima-se que ele tenha sido criado pelos filósofos pré-socráticos, aproximadamente, no quinto século a.C. O materialismo defende a supremacia da matéria sobre os fenômenos espirituais. Os materialistas advogam que a existência é composta apenas de matéria, e qualquer outra manifestação além da matéria trata-se de ledo engano, ilusão e utopia. As realidades, ditas espirituais, simplesmente não existem.
Resumindo: Deus não existe porque a existência é composta unicamente de matéria, e nada existe além do reino material. Não há outra substância no universo que possa ser
afirmada com segurança, e todos os fenômenos da vida não passam de um processo de interações materiais.

2.8. Humanismo
Sistema filosófico cuja figura central é o próprio ser humano.
Muitos teóricos do passado e do presente são humanistas.
Protágoras (480–415 a.C.), filósofo da Escola Sofística, disse que “o homem é a medida de todas as coisas, das coisas que são, enquanto são, das coisas que não são, enquanto não são”. Ou seja, nada pode existir alheio ao homem, pois ele é o centro de todas as coisas. Para o humanista, todas as considerações éticas ou morais são relativas e dependem única e exclusivamente do homem e não de qualquer outra entidade ou instituição.

CONCLUSÃO
O teísmo cristão é a única cosmovisão ou filosofia verdadeira.
Qualquer outra não passa de tradição de homens, conforme disse Paulo (Gl 1.8,9). Jesus também deixou claro que só Ele é o caminho, e a verdade e a vida (Jo 14.6). Nesse sentido, o verdadeiro cristianismo é excludente, porque não há neutralidade, não há qualquer alternativa. Como ensinado no livro de Gênesis, capítulo 3, todas as falsas filosofias e heresias são resultantes da queda do homem no jardim do Éden. Devido a esse tremendo acontecimento, o homem ficou alienado do Deus das Escrituras, passando a ser o responsável pela construção das inúmeras falsas concepções que têm surgido no transcurso da história da humanidade.
Toda pessoa realmente convertida ao Senhor Jesus, pelo sangue da Nova Aliança, tem a responsabilidade de ser um defensor da verdade do teísmo cristão contra todas as cosmovisões e filosofias do engano (1 Pe 3.15).
Que o Espírito Eterno, em sua incomensurável sabedoria, faça uso desta lição como um auxílio a nós nesta urgentíssima tarefa.

ATIVIDADE PARA FIXAÇÃO
1. Quais os cuidados que cada cristão precisa ter para não cair no engano das vãs filosofias e tradições de homens?
R.: (A RESPOSTA SERÁ PUBLICADA POSTERIORMENTE)

Fonte: Revista Lições da Palavra de Deus n° 56

Nenhum comentário:

Postar um comentário