Se Liga News



03/12/2018

Ex-ateu confessa: “Não fomos criados para vivermos independentes de Deus”


O testemunho de R. York Moore reflete a forma como algumas pessoas que não acreditam em Deus encaram a vida. Felizmente, muitas percebem a tempo que não fomos criados “do nada” e logo se entregam ao Espírito Santo, enquanto outras precisam passar por longas experiências de sofrimento para conseguir enxergar essa realidade.

Os pais de Moore eram ateus e por isso ele foi educado desde o berço para não acreditar em Deus. Todavia, uma experiência sobrenatural marcou sua vida quando ele tinha apenas seis anos.
“Eu nunca vou esquecer. Eu estava sentado na banheira, brincando com meu patinho de borracha, quando de repente ouvi a voz de Deus. Eu comecei a falar com Deus. Eu não chamei isso de oração, porque meus pais me disseram que Deus não existe, mas eu estava falando com Deus”, lembra.
Seguindo a orientação dos pais, Moore disse que parou de falar com Deus. “Eles saíram e eu, como uma criança ingênua de 6 anos, terminei a conversa: ‘Disseram que você não existe, então vou ter que parar de falar com você’. Esse foi o primeiro dia dos quatorze anos seguintes de uma vida sem Deus”, disse ele.


Morre entrou na Universidade de Michigan, em 1989, onde se destacou na disciplina de filosofia. Sem Deus e envolvido com drogas, o rapaz ganhou o apelido de “Satanás”, porque era um crítico feroz da fé cristã.
Apesar da vida acadêmica e amorosa de sucesso, Moore se via perdido espiritualmente. Um quadro de depressão fez com que a ideia de suicídio começasse a lhe parecer muito lógica, foi quando resolveu buscar respostas nos amigos cristãos e até com um pastor.
Nenhuma das explicações, todavia, pareceram convincentes para o jovem Moore. Certa noite ele saiu de casa decidido a tirar a própria vida. Acelerou seu carro para se jogar contra uma parede, quando algo sobrenatural aconteceu.
“Quando tive aquela sensação distorcida de coragem para me matar, a presença e o poder do Espírito Santo [entraram] naquele veículo. Eu tive um encontro sobrenatural com Jesus. Não foi o suficiente para realmente mudar de ideia sobre me matar, mas foi o suficiente para me levar para casa naquela noite”, conta Moore.
No outro dia, após ter feito uma oração em seu quarto pedindo para que Deus confirmasse sua presença em sua vida. Moore recebeu a visita de dois irmãos mais velhos, que lhe entregaram um poema. “Ao ler o poema, ouvi a voz de Deus. A mesma voz que falou comigo quando eu tinha seis anos na banheira”, lembra ele.
“Ele disse três coisas que me transformaram para sempre. Ele disse número um: eu existo. Número dois: sou a razão pela qual você existe. Mas a terceira coisa me mudou para sempre: fui eu quem te impediu de se matar na noite passada. O que significava que eu estava no radar de Deus”, disse.
Desde então Moore abraçou a fé em Jesus Cristo e atualmente realiza trabalhos evangelístico nas universidades, através da organização InterVarsity Christian Fellowship, da qual é presidente.
“Isso proporciona uma oportunidade de testemunho e uma oportunidade para que uma comunidade cristã não apenas leve a mensagem do Evangelho para um campus, mas seja um lugar onde ela possa ser vivida”, finaliza. Com informações: Guiame.
  • Comentários no Blogger
  • Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Ex-ateu confessa: “Não fomos criados para vivermos independentes de Deus” Rating: 5 Reviewed By: Oedimar Oliveira