Amigos de Oração - Se Liga na Informação



Os verdadeiros amigos são aqueles que oram por nós.


“Então lhes disse: A minha alma está cheia de tristeza até a morte; ficai aqui, e velai comigo.” Mateus 26:38
Antes de Jesus ser crucificado, a Palavra de Deus mostra que ele viveu um momento de extrema batalha espiritual e angústia. Satanás estava esmagando-O e neste momento, ele pede para seus amigos vigiarem com ele, pois ele precisava da ajuda de seus parceiros de oração. É difícil para nós imaginarmos que o filho de Deus, um dia, precisou de ajuda, de amigos ou de oração, mas como ser humano, Jesus sofreu as mesmas lutas que nós, e, desesperadamente, clamou para aos seus amigos que ficassem com ele, pelo menos por uma hora de vigília. Naquela noite ele seria traído, entregue nas mãos dos soldados romanos, preso, julgado e crucificado. Ele sabia que iria precisar de todas as forças que fossem possíveis. Infelizmente seus amigos dormiram e não puderam vigiar com ele. Ele passou pelo pior momento de sua vida, sozinho. Muitos grandes homens de Deus também passam por momentos de grandes batalhas sozinhos, não resistem a pressão espiritual e sucumbem.
A primeira lição que aprendemos nessa difícil passagem da vida de Jesus é de que precisamos de amigos e os verdadeiros são aqueles que oram por nós e conosco. Um companheiro de oração é o presente mais valioso que Deus pode nos dar para enfrentarmos as batalhas espirituais nessa Terra.
Jesus, o Mestre dos mestres, nos ensina, que não podemos andar sozinhos e devemos ter uma equipe de oração.
“Digo-lhes a verdade: Tudo o que vocês ligarem na terra terá sido ligado no céu, e tudo o que vocês desligarem na terra terá sido desligado no céu. Também lhes digo que se dois de vocês concordarem na terra em qualquer assunto sobre o qual pedirem, isso lhes será feito por meu Pai que está nos céus. Pois onde se reunirem dois ou três em meu nome, ali eu estou no meio deles.” Mateus 18:18-20
Jesus está falando de uma equipe de intercessores. Quando duas ou mais pessoas concordam em unidade, suas orações se tornam decretos que podem entrar nas cortes celestiais e mudar situações aqui na Terra. Quando as orações sobem aos céus e enchem as taças, elas transbordam em milagres e respostas em nossa direção. Os intercessores se dedicam em passar tempo na presença de Deus, colocando as orações em um lugar muito especial no céu. Assim, elas não se perdem e permanecem diante de Deus, junto com a fumaça do incenso, no altar de ouro.
“Outro anjo, que trazia um incensário de ouro, aproximou-se e se colocou de pé junto ao altar. A ele foi dado muito incenso para oferecer com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro diante do trono. E da mão do anjo subiu diante de Deus a fumaça do incenso juntamente com as orações dos santos.” Apocalipse 8:3,4
As nossas orações estabelecem o governo de Deus na Terra. Quanto mais orações, maior será o território do Reino e mais milagres serão ativados. Quanto mais pessoas em intercessão, os demônios são neutralizados, as respostas financeiras são desatadas e a unção passa a ser liberada em porção dobrada sobre a nossa geração.
Arão e Hur, os amigos verdadeiros.
Como um bom judeu, Jesus conhecia a história do seu povo. No momento da saída do Egito, da miséria e da escravidão, em direção à Terra prometida, o lugar do descanso, da liberdade e de suas grandes conquistas, os amalequitas vinham por trás da comitiva, matando os que ficavam por último. Era um ataque cruel e desleal. Ali Deus deu uma chave para Moisés: como Apóstolo, ele teria que dar cobertura de oração para o seu povo.
Quando as mãos de Moisés já estavam cansadas, eles pegaram uma pedra e a colocaram debaixo dele, para que nela se assentasse. Arão e Hur mantinham erguidas as mãos de Moisés, um de cada lado, de modo que as mãos permaneceram firmes até o pôr-do-sol. E Josué derrotou o exército amalequita ao fio da espada.” Êxodo 17:12-13
Nesta passagem, dá para ter uma noção mais clara do que é uma verdadeira cobertura espiritual e quais os seus efeitos. O Apóstolo, o profeta, deve ser aquele que sobe o monte para interceder pelos seus príncipes, que são os pastores, e pelos seus guerreiros, o povo, que precisa enfrentar grandes batalhas na cidade, no trabalho, todos os dias. Ter um profeta em cima do monte é extraordinário.
Moisés estava no alto do monte, acompanhado de dois intercessores, Arão e Hur, orando fielmente, enquanto seus soldados, liderados por Josué, estavam na planície, lutando contra os amalequitas. Enquanto seus braços estavam levantados, os israelitas prevaleciam. Mas quando não conseguia manter essa posição, os hebreus ficavam em desvantagem. Foi preciso a ajuda de Arão e Hur, para sustentar as suas mãos.
Arão e Hur representam os amigos verdadeiros, que dão, através da intercessão, presentes nos quatro níveis. Arão e Hur deram uma oferta a Moisés, semelhante à que deu Maria de Betânia a Jesus, trazendo alívio, esperança, alegria e força em ambos os casos. A ajuda de Arão e Hur subiu como uma oferta de cheiro suave aos céus e agradou a Deus, trazendo a vitória para o povo de Israel.
O Senhor nunca desejou que Moisés fizesse o trabalho sozinho. Deus não permitirá que qualquer um de nós seja absolutamente independente, não é assim que Ele age. Deus criou a sua igreja de modo que o mundo reconheça os cristãos pelo amor mútuo e recíproco (Jo 13,35). Como dependemos de Deus, também somos interdependentes uns dos outros.
Assim, todos nós precisamos de uma estrutura de oração. Pessoas como Arão e Hur, que possam segurar nossos braços fracos e nos ajudar em nossas intercessões diante do Senhor.
Quantas vezes eu fui salvo pelas intercessões de meus amigos. Há mais de 30 anos viajando, nunca tive nenhum acidente e sempre voltei para casa. Em todas essas situações, a minha vida esteve nas mãos dos meus “Arão e Hur”. Eles representam as pessoas que estão conosco para nos ajudar a cumprir nosso ministério. Podem ser intercessores, trabalhadores, ofertantes que nos sustentam ou simplesmente irmãos, que ofertam seu tempo para estarem diante de Deus, intercedendo por nós.

Todos precisam de uma cobertura de oração, inclusive líderes religiosos e governantes. É ela quem produz forças, no cumprimento da sua missão na Terra (EF 6:18-20).
Constantemente recebo a visita de parceiros de oração no Monte. Eles viajam horas e até dias para estarem intercedendo por mim e meu ministério. Deus me revelou, que esses amigos que vêm de tantas partes do Brasil para vigiarem comigo, estão vindo para levantarem as minhas mãos e me ajudar. Este grande exército de oração que formamos durante estes trinta anos de ministério, são o segredo de nossa vitória. Deus nos deu filhos verdadeiros que nos ajudam a sustentar e manter todo esse imenso exército de intercessores, responsável por manter as orações 24/7nessas mais de três décadas de meu ministério.
Por isso, quero aproveitar e agradecer a todos os meus amigos intercessores, trabalhadores e colaboradores que sempre estão ao meu lado. Vocês são muito importantes em minha vida.
Peça a Deus para trazer também à sua vida, pessoas que possam ajuda-lo em oração, de maneira fiel e amorosa, sem julgá-lo ou esperando algo em troca. E se você não está na situação de “Moisés” neste momento, seja um Arão ou um Hur para outra pessoa. Peça a Deus para trazer até você alguém que valorize a sua intercessão por ela.
Deus abençoe nossos amigos que oram por nós.

FONTE: MINISTÉRIO ENGEL

Nenhum comentário:

Postar um comentário