Estímulo à Evangelização - Se Liga na Informação



Estímulo à Evangelização

Compartilhar isso

Estímulo à Evangelização
Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” (1Pe 2.9).

Amados irmãos, amar a Deus sobre todas as coisas e o próximo como a si mesmo é o maior estímulo que podemos ter quanto à prática da evangelização. Todos que tiveram a alma iluminada e os olhos do entendimento desvendados; que experimentaram o novo nascimento; que tiveram consciência de uma nova vida; que foram perdoados os pecados e justificados em Cristo Jesus, e receberam o dom do Espírito Santo, sentem naturalmente a terrível sina dos que ainda vivem em trevas. O amor e a compaixão pelos perdidos moverá o coração dos filhos de Deus fazendo-os anunciar a mesma mensagem que revigorou suas próprias almas. A raiz da motivação para buscar os perdidos está na compreensão do amor de Deus. Foi compreendendo esse amor e atendendo a ordem do nosso Senhor Jesus que os santos apóstolos e a igreja primitiva partiram em busca das “ovelhas perdidas”. “Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mt 28.18-20). Se já experimentamos o amor de Deus, e se sentimos alguma gratidão pela graça que nos alcançou e nos livrou da morte eterna, então, a compaixão e o amor por nossos semelhantes, espiritualmente “mortos em seus delitos e pecados” (Ef 2.1), surge em nós de forma natural e espontânea. O desejo de conquistar os que ainda não creem no Evangelho deve ser, e é, o resultado natural e espontâneo do coração de todo aquele que foi salvo por Cristo Jesus. Seria contradição ser liberto das trevas, ser chamado de filho de Deus, raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, sem ter interesse e motivação para proclamar as virtudes daquele que nos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz (1Pe 2.9). Deus nos abençoe!

Pr. José Rodrigues Filho

Nenhum comentário:

Postar um comentário