Escola Bíblica Dominical: Evidências internas da autenticidade da Bíblia - Se Liga na Informação



Escola Bíblica Dominical: Evidências internas da autenticidade da Bíblia

Compartilhar isso
Texto Áureo
"Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.",Hb 4.12

Verdade Aplicada
O plano da redenção em Jesus Cristo e o nosso relacionamento com Deus passa pelas Escrituras.

TEXTOS DE REFERÊNCIA

Lc 24.44-47
44 - E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos.
45 - Então abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras.
46 - E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressuscitasse dentre os mortos,
47 - E em seu nome se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém.

Introdução
Os séculos vêm e vão, mudam-se épocas e os costumes, aparecem e desaparecem grandes instituições, as civilizações se sucedem umas após outras, mas a Palavra de Deus permanece e se solidifica a cada dia.

1. Jesus e o Antigo Testamento
Jesus Cristo, por ser Ele divino, tem autoridade para aprovar o texto sagrado, confirmando que o Antigo Testamento é a Palavra de Deus. Somente se a autoridade divina de Cristo for rejeitada, é que se pode rejeitar, de modo coerente, a autoridade divina da Antiga Aliança. Como Jesus fala a verdade, é verdade que "as leis e os profetas", assim chamadas pelos judeus, são a Palavra de Deus.
1.1. Jesus cita o Antigo Testamento como tendo autoridade divina
Ao usar as palavras "Está escrito", se referindo ao Antigo Testamento, Jesus valida a autenticidade do mesmo como sendo a Palavra de Deus (Mt 4.4,7,10). Por várias vezes, esta frase é repetida por Jesus, uma indicação clara de que Ele, ao utilizar das afirmações do Antigo Testamento, validava a autoridade divina.


1.2. Jesus ratificou a Lei e os profetas
Jesus, conforme registro de Mateus 5.17-18, deixa claro que obedeceu que obedeceu aos mandamentos, cumpriu as profecias em sua própria pessoa, obedeceu aos preceitos dos profetas. Assim, não teria tal atitude do Antigo Testamento se não fosse a Palavra de Deus.

1.3. Jesus confirma os relatos históricos do Antigo Testamento

Em Mateus 12.40, temos o registro de uma citação feita por Jesus, de um fato histórico registrado no livro do profeta Jonas, mostrando assim que os fatos narrados pelo Antigo Testamento foram ratificados por Jesus. Esta não é a única citação da história, mas esta, em particular, dá detalhes que exemplificam bem a importância que Jesus dava para a autenticidade do Antigo Testamento.

2. A inspiração divina da Bíblia 
A palavra inspiração significa "soprado de Deus". É o processo mediante o qual as Escrituras, a saber, os Escritos Sagrados, foram revestidos de autoridade divina no que concerne à doutrina e à prática (2Tm 3.16-17). O apóstolo Pedro argumenta que as Escrituras não tiveram origem na vontade ou no capricho de qualquer dos profetas, mas, sim, foi providência de Deus de Deus, e com auxílio do próprio Deus (2Pe 1.21).

2.1. A causa e a origem da inspiração é Deus
Deus é a força primordial que moveu profetas e apóstolos a escrever a Bíblia. A motivação primária por trás dos escritos inspirados é o desejo de Deus de comunicar-se com o ser humano. Champlin afirma que: "Esses profetas, por sua vez, foram movidos, isto é, impulsionados pelo Espírito, tal como um navio a vela é tangido pelo vento". Assim, temos um livro escrito por humanos, porém não é um produto da mente humana, e, sim,um livro da mente divina, que nos trás revelações lídimas da parte de Deus.

2.2. A linguagem da Bíblia é humana
Como Deus quis alcançar os homens, é lógico que Sua Palavra nos veio por meio da instrumentalidade de homens de Deus. Deus faz uso da pessoa humana, como escritores, para transmitir Sua vontade ao nível e linguagem dos destinatários de Sua mensagem.  As palavras são nosso meio de comunicação, assim, é natural a utilização delas, por parte de homens inspirados por Deus, para nos comunicar a vontade do Senhor. Portanto, são detectáveis diversos traços da personalidade humana na Bíblia.

2.3. A inspiração da Bíblia é revestida de autoridade divina
O fato da Bíblia ter sido escrita por homens não invalida a autoridade divina e a inspiração atribuídas a ela. As palavras dos profetas são palavras de Deus. Um profeta não produzia sua própria vontade ou seu próprio impulso ou sentimento, mas a vontade de Deus. Falaram inspirados por Deus. A imparcialidade da Bíblia é também uma demonstração de sua inspiração divina. Se a Bíblia fosse um livro originado do homem, ela não poria descoberto as faltas e falhas dele. Os homens jamais teriam produzido um livro como a Bíblia, que só dá toda a glória a Deus e mostra a fraqueza dos mesmos (Jó 14; 17.1; 27; Sl 50.21-22; 51.5; 1Co 1.19-25).

3. A unidade da Bíblia
Os textos sagrados da maioria das religiões possuem a característica de serem resultados da mente de um só homem, ou quase sempre, são produto de um pequeno círculo de pessoas, e que em muitos ensinos se contradizem, Com a Bíblia é diferente. Escrita durante um longo período, por vários autores e em lugares diferentes, mantém sua simetria e unidade, revelando ser a obra de um só intelecto e de um só autor. Nenhuma outra literatura, inglesa, alemã, latina, grega, etc., se reunida para formar um só livro, teria tal unidade e simetria.

3.1. Espaço de tempo
Sem levar em consideração dados desconhecidos na datação de Jó e fontes que Moisés poderia ter usado, o primeiro livro foi escrito no máximo em 1.400 a.C. e o último pouco antes de 100 a.C. Não obstante ao grande espaço de tempo, a mensagem é uma só: o problema da humanidade é o pecado, e a solução é a salvação por meio de Cristo (Mc 10.45; Lc 19.10). Mesmo escrita em longo período, essa unidade tão incrível é bem uniforme no que diz respeito ao seu tema central: Jesus Cristo. Esse tema se desenvolve de forma consistente e grandiosa de Gênesis a Apocalipse. É o majestoso trabalho de Deus na criação do universo e a redenção de todas as coisas através de Deus único Filho, o Senhor Jesus Cristo. Só uma mente divina poderia ter inspirado tal unidade.
3.2. Diversos autores
Ao todo há 66 livros, escritos por aproximadamente 40 autores diferentes. Os escritores individuais, na época em que escreviam, não tinham ideia de que, eventualmente, seus escritos seriam incorporados em um só livro. Entretanto cada um desses escritos individuais preenche perfeitamente o seu lugar e servem a um único propósito. Qualquer pessoa que estude diligentemente a Bíblia irá encontrar padrões estruturais e matemáticos cuidadosamente bordados em seu tecido com um entrelaçado e simetria que não são passíveis de explicação através do acaso ou coincidência, mas, uma atitude direcionada por Deus.

3.3. Lugares e culturas diferentes
A Bíblia foi escrita em diferentes contextos históricos, níveis educacionais e profissões. A maioria foi escrita originalmente em hebraico ou grego, com algumas partes pequenas em aramaico. A Bíblia cobre centenas de  tópicos em literatura, de estilos muito variados. Eles incluem história, poesia, literatura didática, parábola, alegoria, literatura apocalíptica e épica, sem, contudo, perder a sua unidade.

CONCLUSÃO
A Bíblia garante e dá provas de ser o único livro inspirado por Deus, sendo assim, a própria Palavra de Deus. Cada escritor registrou, no seu próprio estilo e linguagem, exatamente a mensagem que Deus queria que fosse transmitida à humanidade
QUESTIONÁRIO

1. Qual o significado da palavra inspiração?
2. Quem é a força primordial que moveu profetas e apóstolos a escrever a Bíblia?
3. Um profeta não produzia sua própria vontade ou seu próprio impulso e sentimento ao escrever as Escrituras Sagradas. O que ele produzia então?
4. O ultimo livro da Bíblia foi escrito pouco antes de qual ano?
5. Os 66 livros que compõem a Bíblia, aceitos como inspirados por Deus, foram escrito por aproximadamente quantos autores?

Fonte: Revista Betel

AJUDE ESSA OBRA! CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário