MST recebeu verbas de ONG’s da Alemanha e Noruega - Se Liga na Informação



MST recebeu verbas de ONG’s da Alemanha e Noruega

Compartilhar isso

O portal jornal da cidade resgatou trecho de uma entrevista do líder do MST, João Pedro Stédile, concedida no ano de 2008.
Na época, o nobre [sic] Stédile (que já ameaçou pegar em armas para defender o PT), esclarece algumas incógnitas que nos levam diretamente para a atual polêmica que envolve a Amazônia.
Em dado momento da entrevista, Stédile é questionado sobre os motivos da ‘generosidade do governo da Noruega’ , que doou certa quantia para o MST
A resposta dele é patética:
“Porque eles percebem que a luta do MST é justa”.
Eia que ele solta uma revelação sobre os tais doadores:
“São entidades de esquerda, progressistas”
Veja o vídeo:

Esquerda – ONG’s – Nova Ordem Mundial

A Amazônia já está sendo rifada há anos pelos governos petistas e os generosos doadores não são países como Noruega, Alemanha, França, etc … são instituições e bilionários esquerdistas como George Soros, família Rothschild (para a qual o presidente Emanuel Macron ‘trabalha’), Carnigie, Kellog, Bill e Melinda Gates, Zuckerberg, Open Society e tantas outras.
Todas essas fundações citadas acima (e várias outras), financiam milhares de ONG’s espalhadas pelo mundo … juntas, elas seguem as diretrizes da famosa NOM (Nova Ordem Mundial).
Tais ONG’s (muitas vezes disfarçadas de organismos generosos), cumprem a chamada ‘Carta da Terra‘, um monstro criado pela ONU, que também recebeu a ‘chancela’ de David Rockfeller e o frei esquerdista Leonardo Boff.
Portanto, caro leitor, quando você se deparar com textos e palavras como os que você lerá abaixo (que são deturpadas pela esquerda para servir unicamente seus propósitos pessoais), fuja e rejeite esse discurso enganador.
As principais palavras chave desse engodo esquerdista são:
Justiça Social – inclusão – multiculturalismo – fobias (xenofobia, homofobia, islamofobia, etc…) – sustentável – participativo – democracia de direito – minorias – excluídos – etc …

Nenhum comentário:

Postar um comentário