Como identificar uma seita? - Se Liga na Informação



Como identificar uma seita?

Compartilhar isso

Série Apologética


A palavra seita nem sempre teve o sentido de classificar os grupos religiosos “não cristãos”, o próprio cristianismo foi chamado de seita e na Bíblia encontramos alguns versículos em Atos que mostram esta afirmação.
At 5.17; 15.5; 24.5,14; 26.5; 28.22
Hoje em dia, 2017, quando se fala “seita”, estamos falando de grupos religiosos que romperam com a doutrina da sua religião originária.
Por que estudar falsas doutrinas?
 Obviamente que devemos gastar a maior parte do nosso tempo estudando aquilo que é verdadeiro, que é bíblico e reto. Porém, a própria Bíblia nos orienta a aprendermos sobre a reta doutrina, a fim de convencer os que a contradizem.
9 apegado à palavra fiel, que é segundo a doutrina, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo reto ensino como para convencer os que o contradizem.
Tt 1.9

Como saber se a doutrina de algum grupo religioso é verdadeira ou falsa?

 O método mais usado entre os apologistas, e também muito eficiente, é utilizar as quatro operações matemáticas: Adição, Subtração, Multiplicação e Divisão. Sendo assim fica fácil a memorização e a sistematização do conceito.

1.     Adição – Adicionam alguma coisa a Bíblia
 Para as seitas somente a Bíblia não basta, ou é acrescido alguns livros apócrifos, ou algumas revistas de orientação doutrinária, ou algum profeta ou profetisa que também são considerados inspirados, ou seja, para os sectários “somente a Bíblia” é insuficiente para doutrina pessoal.

Apologética:
15 e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus.
16 Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça,
17 a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.
I Tm 3.15 – 17

2.     Subtração – Subtraem a natureza de Cristo
 Alguns vão enxergar Jesus apenas como homem, outros apenas como Deus, outros como um anjo e outros nem um, nem outro, mas apenas uma ilusão.

Apologética:
1 No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.

14 E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai.
Jo 1.1,14

3.     Multiplicação – Multiplicam as exigências para salvação
 Exigem muito mais do que a fé para adquirir salvação. A salvação passa ser atrelada a boas obras, a um conjunto de práticas litúrgicas e doutrinárias determinadas pelo grupo.

Apologética:
8 Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus;
9 não de obras, para que ninguém se glorie.
Ef 2.8 – 9

4.     Divisão – Dividem a fidelidade entre Deus e a organização
 Geralmente estas seitas são exclusivistas, ou seja, fora da organização não há salvação. As frases como: Igreja Remanescente, Única Igreja, Deus vai te chamar pra esta Graça, a Restauração do verdadeiro cristianismo, são usadas frequentemente pelos sectários.

Apologética:
6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.
Jo 14.6

Veja os motivos porque devemos estudar as seitas:

1.     Defesa própria
 Os adeptos de seitas são extremamente treinados e discipulados em suas heresias, um cristão que não sabe se defender pode ser levado por qualquer vento de doutrina e ser enganado facilmente.

2.     Proteger o rebanho
 A palavra diz que o “ladrão, veio para roubar, matar e destruir” (Jo 10.10), se referindo aos falsos pastores e mestres que querem roubar o rebanho do “Bom Pastor”. O ensino da apologética é um dos melhores investimentos que o pastor faz no seu rebanho.

3.     Evangelização
 A apologética é um braço da missiologia. Entre os sectários encontramos muitas pessoas sinceras, pessoas que creem piamente que estão seguindo a verdade. Os adeptos de seitas geralmente tem a mente blindada, pois são orientados a não ouvir ninguém que não esteja conectado ao grupo religioso. Sendo assim, evangelizar um membro destes grupos se torna uma tarefa difícil, para isso usamos a apologética, temos que conhecer seus pensamentos, seus estudos, sua cosmovisão, suas heresias, assim podemos refuta-las com mais clareza.

Conclusão

A APOLOGÉTICA NÃO FOI FEITA PARA GANHAR UM DEBATE, MAS PARA GANHAR UMA VIDA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário