Vivendo Como um Filho de Deus - Se Liga na Informação



Vivendo Como um Filho de Deus

Compartilhar isso

Texto: 1 João 8:31-32, 42-47

Objetivo: Comprometer-se a viver sua vida como um verdadeiro cristão.

Introdução:


1. Nem todo mundo que afirma ser cristão é realmente cristão. Alguns colocam uma máscara e pensam que estão enganando as pessoas. Podem inclusive enganar a si mesmos. Alguns podem realmente não saber a diferença.
2. A Bíblia fala de falsos profetas, aqueles que são enganados e enganam a si mesmos. Alguns simplesmente não estão sendo reais consigo mesmos. A inconsistência na vida daqueles que afirmam ser cristãos tem levado a um grande ridículo nos programas de televisão.
3. Importa como os cristãos vivem. Se afirmamos ser filhos de Deus, então; NÓS DEVEMOS VIVER COMO FILHOS DE DEUS. (COMO?)

O apóstolo João, na carta divinamente inspirada que conhecemos como 1 João, está abordando exatamente esse tipo de problema. Evidentemente, alguns deles não estavam vivendo como cristãos e estavam ensinando outros a fazer a mesma coisa. João deixa claro para seus leitores que, para que as pessoas sejam cristãs, elas precisam viver como cristãs. Isso significa que suas vidas (e as nossas) devem atender a certas condições. Veja comigo esta noite o livro de 1 João e vamos examinar algumas das expectativas e exigências para legitimamente ser chamado de cristão.

Um dos requisitos mais básicos de se viver como filho de Deus é que os cristãos devem:

I. Renunciar ao Pecado: 1 João 3:4-9


4 Todo aquele que vive habitualmente no pecado também vive na rebeldia, pois o pecado é rebeldia. 5 E bem sabeis que ele se manifestou para tirar os pecados; e nele não há pecado. 6 Todo o que permanece nele não vive pecando; todo o que vive pecando não o viu nem o conhece. 7 Filhinhos, ninguém vos engane; quem pratica a justiça é justo, assim como ele é justo; 8 quem comete pecado é do Diabo; porque o Diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do Diabo. 9Aquele que é nascido de Deus não peca habitualmente; porque a semente de Deus permanece nele, e não pode continuar no pecado, porque é nascido de Deus”

A. Sua atitude em relação ao pecado revela a quem você pertence.
1. Você sabe o que é pecado? Você se importa? Você se importa profundamente?
2. O pecado é repulsivo para Deus e não é característico dos filhos de Deus.
3. Você continua mentindo? Roubando? Você está envolvido em algum tipo de imoralidade sexual? Você deixa a ira assumir o controle de suas ações? Pare com isso agora!
B. João está falando de pecado consciente e voluntário.
1. Qual é a sua prática? O que você está pretendendo? Você continua fazendo certas coisas que sabe que não agradam a Deus?
2. Às vezes, as pessoas escorregam - elas brincam e fazem a coisa errada. Se e quando isso acontecer, devemos nos arrepender imediatamente. Pare com isso. Devemos ter tanta vergonha que somos capazes de resistir melhor à tentação da próxima vez.
3. NÃO é bom continuar voluntariamente em nenhum pecado! "Quem comete pecado é do diabo ..."
4. Qual é a sua determinação em relação ao pecado? Você tem uma postura / determinação cristã?
C. O que dizer dos “cristãos” que continuam a pecar?
1. Leia o versículo 10 e torna-se óbvio a quem eles pertencem. “Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do Diabo: quem não pratica a justiça não é de Deus, nem o que não ama a seu irmão”
2. De quem você é filho depende de sua atitude em relação ao pecado. Apenas duas escolhas. É aceitável para você ou está determinado a livrar sua vida disso?

A melhor maneira de não se envolver em pecado é fazer exatamente o que o Santo diz a você; faça-o Senhor e obedeça às Suas instruções. A realidade, diz o apóstolo, é que, se somos realmente filhos de Deus, iremos:

II. Ser Obediente a Deus: 1 João 3:24


“Quem guarda os seus mandamentos, em Deus permanece e Deus nele. E nisto conhecemos que ele permanece em nós: pelo Espírito que nos tem dado”

A. Como você "permanece nele"?
1. Você faz o que Ele diz. Você faz o que Ele faria. Você obedece aos seus mandamentos!
2. Não é uma referência aos 10 mandamentos, ou alguns poucos, mas a todas as instruções dadas no Novo Testamento!
3. João 14:15, diz isso com estas palavras; "Se me amardes, guardareis os meus mandamentos"
B. A fé é obediente àquele em que se deposita fé.
1. Fé não é apenas acreditar em Deus, mas especialmente crer e confiar em Deus, e isso significa fazer o que Ele diz!
2. Crer é obedecer. Biblicamente, elas são a mesma palavra.
3. Fazer as coisas de maneira diferente do que Ele diz indica que você pensa que é mais sábio, mais inteligente, tem melhores opções = não confia Nele! = não é realmente fé.
C. Seu Espírito está em você se ...
1. Você não tem o hábito de abandonar a congregação quando Ele diz que não. (Hebreus 10:25)
2. Ele diz; “Mas a prostituição, e toda sorte de impureza ou cobiça, nem sequer se nomeie entre vós, como convém a santos” (Efésios 5:3) No entanto, você continua fazendo sexo fora de casamento, assistindo filmes imorais / piadas e praticando ganância?
3. Ele diz; “Irai-vos, e não pequeis” (Efésios 4:26). Mas você continua a ter explosões e pecados, e pede desculpas porque alguém o deixou irado.
4. Que outros pecados você encontra desculpas para continuar praticando? Como você pode reivindicar ser Dele e viver "Nele" se continuar fazendo essas coisas voluntariamente? Ele diz que você não é realmente um cristão.

Mais um critério para validar a realidade do seu cristianismo é:

III. Amar: 1 João 4:7-12


"7 Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor é de Deus; e todo o que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. 8 Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. 9 Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: em que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por meio dele vivamos. 10 Nisto está o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados. 11 Amados, se Deus assim nos amou, nós também devemos amar-nos uns aos outros. 12 Ninguém jamais viu a Deus; e nos amamos uns aos outros, Deus permanece em nós, e o seu amor é em nós aperfeiçoado"

A. Amor é o que é o cristianismo.
1. Deus é amor; se pertencemos a Ele, somos Seus filhos, somos realmente da Sua natureza, devemos amar.
2. Não é o conceito de amor do mundo. Não apenas seus amigos e familiares.
3. Uma atitude sincera que se estende a todos; incluindo seus inimigos.
B. A realidade do amor é vista nos relacionamentos.
1. 1 João 4:20-21, 20 Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, não pode amar a Deus, a quem não viu. 21 E dele temos este mandamento, que quem ama a Deus ame também a seu irmão”
2. Como são seus relacionamentos com as pessoas? Com pessoas difíceis? Com pessoas que se opõem e têm ideias conflitantes?
3. Seus relacionamentos tendem a ser cheios de conflitos e atritos ou você é um “pacificador”?
4. As pessoas se sentem seguras e valorizadas a seu respeito, mesmo quando discordam das coisas ou têm que temer a ira e a vingança?

E então?:

Em João 8:31-47, alguns judeus estão discutindo com Jesus e Ele lhes diz basicamente: você pode dizer quem é seu pai porque você se parece e age como seu pai. LER. "31 Dizia, pois, Jesus aos judeus que nele creram: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sois meus discípulos; 32 e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. 33 Responderam-lhe: Somos descendentes de Abraão, e nunca fomos escravos de ninguém; como dizes tu: Sereis livres? 34 Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. 35 Ora, o escravo não fica para sempre na casa; o filho fica para sempre. 36 Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. 37 Bem sei que sois descendência de Abraão; contudo, procurais matar-me, porque a minha palavra não encontra lugar em vós. 38 Eu falo do que vi junto de meu Pai; e vós fazeis o que também ouvistes de vosso pai. 39 Responderam-lhe: Nosso pai é Abraão. Disse-lhes Jesus: Se sois filhos de Abraão, fazei as obras de Abraão. 40Mas agora procurais matar-me, a mim que vos falei a verdade que de Deus ouvi; isso Abraão não fez. 41 Vós fazeis as obras de vosso pai. Replicaram-lhe eles: Nós não somos nascidos de prostituição; temos um Pai, que é Deus. 42 Respondeu-lhes Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai, vós me amaríeis, porque eu saí e vim de Deus; pois não vim de mim mesmo, mas ele me enviou. 43 Por que não compreendeis a minha linguagem? É porque não podeis ouvir a minha palavra. 44 Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira. 45 Mas porque eu digo a verdade, não me credes. 46 Quem dentre vós me convence de pecado? Se digo a verdade, por que não me credes? 47 Quem é de Deus ouve as palavras de Deus; por isso vós não as ouvis, porque não sois de Deus"

De quem você é filho? Mesmo? Com quem você se parece e age? Com quem você realmente vive? Você renuncia ao pecado como um filho de Deus? Você vive pela obediência da fé como um filho de Deus? Você ama como um filho de Deus?

Conclusão: Se você examinar a si mesmo e detectar fracasso como filho de Deus, não é necessário continuar assim. Com a ajuda de Deus, você pode mudar e se tornar um filho de Deus. Você pode nascer de novo, suplicando a Deus por uma consciência limpa (1 Pedro 3:21). Então, continue a viver genuinamente como um filho de Deus, imitando seu Pai em todos os aspectos, e saiba que você tem a vida eterna porque o Pai e o Filho habitam em você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário