Uma Visão Geral da Carta a Filemom - Se Liga na Informação



Uma Visão Geral da Carta a Filemom

Compartilhar isso


Filemom é uma das minhas cartas favoritas e é surpreendentemente relevante - tanto para nossas vidas espirituais quanto para algumas tendências culturais atuais. É um livro notavelmente curto, um dos cinco mais curtos da Bíblia. A carta de Paulo a Filemom é focada, ainda que profunda, e faríamos bem em apreciar plenamente as implicações nela.


O livro também é único, pois é uma das poucas cartas escritas para indivíduos e não para congregações. As cartas a Tito e Timóteo são outros exemplos, e 2 João e 3 João também podem ser para indivíduos. Esta carta nos dá uma visão de como Paulo interagiu com seus companheiros cristãos em um nível pessoal e nos ensina como fazer o mesmo.

Cenário Cultural


Paulo está escrevendo esta carta com relação a seu tempo com um escravo fugitivo chamado Onésimo, que pertence por direito a Filemom. Há uma complicação, no entanto. Onésimo se tornou cristão durante seu tempo com Paulo, e isso muda fundamentalmente o relacionamento entre Filemom e seu escravo. Ao mesmo tempo, Onésimo violou a lei, assim como Paulo ao abrigá-lo.


Na Roma antiga, os escravos não eram vistos como cidadãos de nenhuma maneira. Como com a prática da escravidão no Brasil, os escravos em Roma eram propriedade. Eram objetos sem alma para serem comprados e vendidos como se vestiria ou produziria. Muitos romanos viam escravos com uma certa quantidade de medo e desconfiança. De acordo com Naerebout e Singor em "De Oudheid", havia um ditado comum em Roma: "Tantos inimigos quanto escravos".





Segundo o professor Keith Bradley, os escravos eram frequentemente criticados por:

  • Preguiça e vadiagem - As pessoas se queixavam deles em áreas públicas de entretenimento.
  • Ser uma ameaça - Muitos senhores pareciam ver escravos não supervisionados como uma ameaça à segurança nacional. ("Eles vão se revoltar!")
  • Ser Assassinos - Alguns escravos escaparam do cativeiro matando seus senhores. Eles costumavam ser os principais suspeitos de qualquer assassinato, independentemente de evidências.
  • Roubo - Se os alimentos desaparecessem da barraca de um vendedor, os escravos próximos seriam responsabilizados.
  • Vandalismo – Os escravos eram frequentemente acusados ​​de desfigurar edifícios e monumentos.
Isso soa remotamente familiar? O historiador Moses Finley relata que o rastreamento e captura de escravos fugitivos era quase uma obsessão nacional. Havia caçadores de escravos profissionais que se podia contratar para rastrear um escravo libertado ilegalmente. Aqueles que abrigavam escravos fugitivos eram punidos se pegos. Escravos recapturados eram marcados na testa (F, para fugitivus). Os escravos tinham até coleiras para vestir, proclamando promessas de recompensa caso o escravo fosse devolvido ao seu legítimo proprietário. Foi nesse clima que Paulo encontrou Onésimo.

Um Esboço Rápido

A carta a Filemom pode ser dividida em três seções básicas:
  1. A saudação de Paulo a Filemom (vs. 1 - 7)
  2. O apelo de Paulo por Onésimo (vs. 8 - 20)
  3. A confiança de Paulo em Filemom (vs. 21 - 25)

Saudação E Ação De Graças De Paulo


4 Sempre dou graças ao meu Deus, lembrando-me de ti nas minhas orações, 5 ao ouvir falar do amor e da fé que tens para com o Senhor Jesus e para com todos os santos; 6 para que a comunicação da tua fé se torne eficaz, no pleno conhecimento de todo o bem que em nós há para com Cristo. 7 Pois tive grande gozo e consolação no teu amor, porque por ti, irmão, os corações dos santos têm sido reanimados” Filemom 4–7


Antes de Paulo chegar à razão de sua carta, ele reafirma a estima pela qual tem a Filemom. Ele reitera a fé e o relacionamento em comum em Jesus Cristo. Ao enfrentar uma conversa desafiadora, devemos fazer o mesmo. Devemos lembrar de nossos pontos em comum em Cristo e colocar nosso amor cristão no centro da conversa.





Você pode imaginar Paulo entrando direto para a parte sobre o escravo fugitivo de Filemom sem essa abertura? Com muita frequência, é assim que nos aproximamos. “Você sabe qual é o seu problema?” “Eu tenho algo que preciso lhe dizer”. Criamos paredes onde deveria haver pontes. Nesse caso, Filemom não fez nada de errado, mas Paulo sabia que seu pedido será desafiador. Portanto, ele começa com o seu terreno comum.

O Apelo De Paulo Por Onésimo


17 Assim pois, se me tens por companheiro, recebe-o como a mim mesmo. 18 E, se te fez algum dano, ou te deve alguma coisa, lança-o minha conta. 19 Eu, Paulo, de meu próprio punho o escrevo, eu o pagarei, para não te dizer que ainda a ti mesmo a mim te deves” Filemom 17–19


Quando Paulo revela que Onésimo está com ele, a primeira coisa que ele aborda nos versos 10–11 é que esse escravo agora é cristão. Isso define o tom para o restante da carta e é o fundamento sobre o qual Paulo baseia seu pedido. É difícil saber quanto tempo Onésimo estava fugitivo, mas é seguro presumir que ele esteve com Paulo por algum tempo. Afinal, Paulo teve tempo de ensinar Onésimo o evangelho, e ele chama Onésimo de "meu próprio coração". Além disso, sabemos que Filemom fazia parte da congregação colossense (reunindo Colossenses 4:9 e Filemom 1-2), e a viagem de Colossos a Roma teria sido longa.



O tempo pode muitas vezes tornar as feridas mais profundas, e me pergunto o que Filemom sentiu ao ver o nome de Onésimo na carta de Paulo. No entanto, Paulo não quer que Filemom se detenha no passado. Ele quer que Filemom aceite esta nova realidade de que seu escravo fugitivo agora é irmão em Cristo, herdeiro igual da salvação.



Veja como Paulo procura ajudar Filemom a aceitar isso:

  1. Paulo admite que quer manter Onésimo com ele, mas diz que não quer forçar a mão de seu amigo (v. 14).
  2. Paulo argumenta que pode até ser a vontade de Deus que Onésimo escapou e encontrou Paulo (vs. 15-16).
  3. Paulo se oferece para pagar quaisquer dívidas que Onésimo possa ter com Filemom (vs. 18–19).
Quem defenderíamos um ao outro tão profundamente! Paulo quer que Filemom compreenda verdadeiramente que Onésimo agora é seu irmão igual em Cristo, que o relacionamento deles mudou para sempre. Isso exige que Filemom deixe de lado gerações de tradição e possivelmente até preconceito. Isso exige que Filemom deixe de lado o modo como as coisas "deveriam ser" para aceitar uma nova realidade em Cristo. Podemos citar que não há judeu nem grego, escravo nem livre, nem homem nem mulher em Cristo Jesus, mas como você ou eu reagiríamos em uma situação como essa? Esse é o verdadeiro teste do amor cristão.

A Confiança De Paulo Em Filemom


20 Sim, irmão, eu quisera regozijar-me de ti no Senhor; reanima o meu coração em Cristo. 21 Escrevo-te confiado na tua obediência, sabendo que farás ainda mais do que peço” Filemom 20–21


Paulo assume o melhor de Filemom e devemos assumir o melhor um do outro. Lembra quando Paulo escreveu que o amor "espera todas as coisas" (1 Coríntios 13:7)? É assim que essa esperança se parece. Paulo está confiante de que Filemom colocará de lado a tradição e os ressentimentos para aceitar Onésimo em Cristo.

Outras Notas Sobre Filemom

  • Paulo está sob guarda enquanto tudo isso acontece. É outro exemplo da abnegação de Paulo. Ele está mais preocupado com a liberdade espiritual de Onésimo do que com seu próprio cativeiro físico, e assume o risco de que abrigar esse escravo possa piorar as coisas para si mesmo. Isso é auto sacrifício em ação.
  • Este é o mesmo Paulo que escreveu Romanos 13, afirmando que os cristãos deveriam se submeter e viver pacificamente com seu governo. No entanto, ele está violando a lei mantendo Onésimo por perto.
  • Onésimo foi batizado por Paulo antes de retornar a Filemom. Ele foi capaz de corrigir as coisas com Deus antes de consertar tudo em sua vida. Não precisamos ser perfeitos para responder ao chamado do evangelho.
  • O final da carta contém alguma esperança de que Paulo seja libertado. Infelizmente, isso não vai acontecer.
  • Baseado em Colossenses 4:9, gosto de pensar que Onésimo entregou a carta de Paulo à igreja em Colossos ao retornar, consolidando ainda mais seu novo relacionamento com eles em Cristo e a estima que Paulo tinha por ele.
Nos próximos dias, vou compartilhar mais algumas postagens sobre Filemom, especificamente sobre o que Filemom nos ensina sobre Romanos 13, sobre cidadania terrena versus cidadania espiritual e sobre a graça de Deus.

Aldenir AraújoAutor: Aldenir Araújo
Servo do Deus altíssimo, pastor, escritor, web design, produtor digital, blogueiro profissional, autor do site "O Pregador" e vários outros projetos na internet. Ama compartilhar experiências e ajudar pessoas a desenvolver o verdadeiro potencial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário